domingo, 14 de fevereiro de 2010

O Amor é Selvagem

Amor ou a inconstância de ser, amor ou crer ser alguém para além do ser físico, amor conjugação de ideias e ideais ou a essência do sentimento, alma e coração. Haja na vida um qualquer traçado e a sua existência é um facto…não se vive com e sem ele…o Amor.
Por vezes apagado, outras vezes incandescente e noutras ainda um mar de chamas, mas a irrealidade do seu percurso muitas vezes faz-nos ver tarde demais onde estamos e por onde fomos. Na realidade o amor é ambíguo não existimos plenos em nós próprios sem ele, mas quando o temos consumimo-lo rapidamente tal qual um rastilho e este esvaísse em toda a sua natureza, apagando-se com extrema facilidade o que tanto tempo nos levou a encontrar. 
É, pois, incrível o sentir interior, o turbilhão de emoções que nos acomete a alma e leva o nosso corpo a tomar acções que não conseguimos controlar e é neste estado quase que letárgico e efusivo simultaneamente que procuro estar. Inexplicável por palavras, o amor é nas doses certas um elixir e em demasia uma droga potente que nos maniata. Não encontrei ainda qual a dose certa para coexistir com o amor mas perdi-me em momentos únicos de elevação contemplativa, onde o espírito ascende, liberta-se da matéria e somos pura alma sentimento, contudo nunca se pode esquecer que: O Amor é Selvagem…
UnKnown Soldier

1 comentário:

Yara Arianna disse...

Gostei do comentário deixado no meu blog, gostei igualmente do texto que li "O amor é selvagem" o amor é a força poderosa que nos move!

WHO AM I ???

A minha foto
Wait until the war is over And we're both a little older The unknown soldier