terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Ramp - Alone


I, feel the time, slowly drifting in my veins
Memories, remains.
Confined, I'm alive, somewhere by the autumn leaves
Falling in between

Cause no one's there to hold my head up high
no one's there to peace my mind

Alone lies my soul
I'm so cold, I'm afraid
To find hollow life
Sleepless nights, empty days

Opaque fading eyes stumble in my face
Through the crowd I forsake
Demised I'm aside weaked by the lonely haze
Of no point, no aim

Cause no one's there to hold my head up high
no one's there to peace my mind

Alone, I'm afraid
To find hollow life
Sleepless nights, empty days

Alone

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Héroes del silencio - Despertar


¿quién nos devora,
que una pesadilla me parte en dos?
¿tanto odio encontró
en la melodía que ahoga mi voz?

todo se olvida al despertar
una vez más.
sólo puedo soñar
entre arena y espuma.

¿cómo puedo olvidar
a alguien que un día me quiso ayudar?
si no sé perdonar
el daño que has hecho a mi alrededor ...

todo se olvida al despertar
una vez más.
sólo puedo soñar
entre arena y espuma,
entre arena y espuma...

todo se olvida al despertar
una vez más.
sólo puedo soñar
entre arena y ...
todo se olvida al despertar
una vez más.
sólo puedo soñar
entre arena y espuma

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Filme da Semana: Encruzilhadas


Com produção do francês Luc Besson, “Encruzilhadas” é um thriller escrito e realizado por David Marconi que conta com a participação de Roschdy Zem, Moussa Maaskri, Frank Grillo, Jaimie Alexander, Marie-Josée Croze e Charlie Bewley. No filme, um casal viaja de férias para Marrocos. A mulher planeia assassinar o marido com a ajuda do amante, mas o plano corre mal quando ambos se envolvem num terrível choque em cadeia num cruzamento no meio de nada.


Sinopse:

Um casal de nova-iorquinos ricos passa a lua-de-mel em Marrocos… O amante da noiva vagueia com os seus próprios planos… Um perigoso contrabandista de diamantes é transferido para uma prisão… Uma mulher enigmática viaja com um bebé.
As suas histórias vão colidir num brutal acidente de viação, em pleno deserto do Saara. Os sobreviventes não terão outra escolha senão unirem forças para saírem ilesos.
Mas em quem confiar? Emerge então das dunas um misterioso estranho. Os seus destinos estarão agora ligados por uma viagem cheia de voltas e reviravoltas, mentiras e traições… Mas e se nada tivesse acontecido por acaso?
Com produção do francês Luc Besson, um “thriller” escrito e realizado por David Marconi que conta com a participação de Roschdy Zem, Moussa Maaskri, Frank Grillo, Jaimie Alexander, Marie-Josée Croze e Charlie Bewley.

in BestCine

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

David Bowie - Changes


I still don't know what I was waiting for

And my time was running wild
A million dead-end streets
Every time I thought I'd got it made
It seemed the taste was not so sweet
So I turned myself to face me
But I've never caught a glimpse
Of how the others must see the faker
I'm much too fast to take that test

Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Don't want to be a richer man
Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Just gonna have to be a different man
Time may change me
But I can't trace time

I watch the ripples change their size
But never leave the stream
Of warm impermanence and
So the days float through my eyes
But still the days seem the same
And these children that you spit on
As they try to change their worlds
Are immune to your consultations
They're quite aware of what they're going through

Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Don't tell t hem to grow up and out of it
Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Where's your shame
You've left us up to our necks in it
Time may change me
But you can't trace time

Strange fascination, fascinating me
Changes are taking the pace I'm going through

Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Oh, look out you rock 'n rollers
Ch-ch-ch-ch-Changes
(Turn and face the strain)
Ch-ch-Changes
Pretty soon you're gonna get a little older
Time may change me
But I can't trace time
I said that time may change me
But I can't trace time

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Enya - Crying Wolf



Irish Gaelic

Éist le mo chroí
Go brónach a choích'
Tá mé caillte gan tú
's do bhean chéile
An grá mór i do shaoil
Threoraí sé mé
Bígí liomsa i gcónaí
Lá 's oích'

Ag caoineadh ar an uaigneas mór
Na deora, go brónach
'Na gcodladh ins an uaigh ghlas chiúin
Faoi shuaimhneas, go domhain

Aoibhneas a bhí
Ach d'imigh sin
Sé lean tú
Do fhear chéile
An grá mór i do shaoil
Threoraí sé mé
Bígí liomsa i gcónaí
Lá 's oích'

Ag caoineadh ar an uaigneas mór
Na deora, go brónach
'Na gcodladh ins an uaigh ghlas chiúin
Faoi shuaimhneas, go domhain

Smaointe, ar an lá
'Raibh sibh ar mo thaobh
Ag inse scéil
Ar an dóigh a bhí
Is cuimhin liom an lá
Gan ghá 's gan ghruaim
Bígí liomsa i gcónaí
Lá 's oích'

English

Listen to my heart
Forever sad
I'm lost without you
And your wife
The great love in your lives
Will guide me
Be with me always
Day and night

Weeping due to the great loneliness
The tears, sorrowfully
Asleep in the quiet green grave
In a deep peace

There was blissfulness
But that is gone
You followed
Your husband
The great love in your lives
Will guide me
Be with me always
Day and night

Weeping due to the great loneliness
The tears, sorrowfully
Asleep in the quiet green grave
In a deep peace

A thought, on the day
You were (both) at my side
Telling tales
Of how things were
I remember the day
Carefree and happy
Be with me always
Day and night

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Filme da Semana: Um Homem de Família



O filme “Um Homem de Família” é baseado na vida de Richard Kuklinski, marido amantíssimo, pai extremoso e assassino contratado, responsável por uma centena de mortes entre 1964 e 1986. Ariel Vromen é o homem responsável pela realização, usando o guião que ele próprio adaptou com Morgan Land, a partir do livro The Iceman: The True Story Of A Cold-Blooded Killer, de Anthony Bruno.


Sinopse:

À primeira vista, Richard Kuklinski é um homem como tantos outros. Dedicado pai de família, leva uma vida pacata entre trabalho, família e amigos.
Porém, as aparências podem ser ilusórias e este homem é, na verdade, um perigoso assassino à solta, capaz de tirar a vida sem qualquer arrependimento. Assim, durante mais de 20 anos, e sem que ninguém do seu círculo íntimo alguma vez desconfie, ele torna-se responsável pela morte de mais de cem pessoas, todos homens.
Até que, um dia, apesar da sua crueza e organização quase maníaca, deixa uma pista que ditará o seu próprio destino: a pena perpétua.
Realizado por Ariel Vromen, com Michael Shannon, James Franco, Ray Liotta e Winona Ryder nos principais papéis, um “thriller” psicológico baseado na verdadeira história de Kuklinski, relatada na obra “The Iceman: The True Story of a Cold-Blooded Killer”, escrita por Anthony Bruno, e no documentário “The Iceman Tapes: Conversations with a Killer”, de Jim Bhebaut.
Entre os anos de 1948 e 1986, Richard Leonard Kuklinski matou, a sangue-frio, mais de uma centena de pessoas, acabando por falecer, já a cumprir pena perpétua, a 5 de Março de 2006, aparentemente de causas naturais.

in BestCine

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Saudades



Saudades! Sim.. talvez.. e por que não?... 
Se o sonho foi tão alto e forte 
Que pensara vê-lo até à morte 
Deslumbrar-me de luz o coração! 

Esquecer! Para quê?... Ah, como é vão! 
Que tudo isso, Amor, nos não importe. 
Se ele deixou beleza que conforte 
Deve-nos ser sagrado como o pão. 

Quantas vezes, Amor, já te esqueci, 
Para mais doidamente me lembrar 
Mais decididamente me lembrar de ti! 

E quem dera que fosse sempre assim: 
Quanto menos quisesse recordar 
Mais saudade andasse presa a mim! 

Florbela Espanca in "Livro de Sóror Saudade"

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Filme da Semana: “Möbius – Laço Mortal”



No filme “Möbius – Laço Mortal”, Grégory Lioubov, um oficial dos serviços secretos russos, é enviado ao Mónaco para vigiar os movimentos de um poderoso homem de negócios. No âmbito da missão, a equipa recruta Alice, brilhante funcionária de um banco de investimentos, por quem Grégory se irá apaixonar…

Sinopse:

Gregory Lyubov – nome de código Moïse – é um agente dos serviços secretos russos enviado para o Mónaco para vigiar um poderoso empresário.
Alice, uma talentosa economista recrutada pela CIA para trabalhar como infiltrada na mesma missão, acaba por se ver forçada também a colaborar com a equipa de Gregory.
Suspeitando de uma possível traição por parte de Alice, Gregory decide quebrar a regra de ouro e entrar em contacto com ela. Desperta entre os dois uma paixão proibida que vai inevitavelmente precipitar a queda de ambos.
Um “thriller” de acção que conta com a realização do francês Eric Rochant e com a participação dos actores Jean Dujardin, Cécile De France e Tim Roth.

in BestCine

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Stacey Kent - So Nice




Someone to hold me tight 
That would be very nice
Someone to love me right
That would be very nice
Someone to understand
Each little dream in me
Someone to take my hand
To be a team with me

So nice, life would be so nice
If one day I'd find
Someone who would take my hand
And samba through life with me

Someone to cling to me
Stay with me right or wrong
Someone to sing to me
Some little samba song
Someone to take my heart
And give his heart to me
Someone who's ready to
Give love a start with me

Oh yes, that would be so nice
Should it be you and me, that would be nice

Someone to cling to me
Stay with me right or wrong
Someone to sing to me
Some little samba song
Someone to take my heart
And give his heart to me
Someone who's ready to
Give love a start with me

Oh yes, that would be so nice
Should it be , you and me?
I could see it would be nice...

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Ser Doido-Alegre, que Maior Ventura!


Ser doido-alegre, que maior ventura! 
Morrer vivendo p'ra além da verdade. 
É tão feliz quem goza tal loucura 
Que nem na morte crê, que felicidade! 

Encara, rindo, a vida que o tortura, 
Sem ver na esmola, a falsa caridade, 
Que bem no fundo é só vaidade pura, 
Se acaso houver pureza na vaidade. 

Já que não tenho, tal como preciso, 
A felicidade que esse doido tem 
De ver no purgatório um paraíso... 

Direi, ao contemplar o seu sorriso, 
Ai quem me dera ser doido também 
P'ra suportar melhor quem tem juízo. 

António Aleixo in "Este Livro que Vos Deixo..."

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Filme da Semana: Elysium



Protagonizado por actores como Matt Damon, Jodie Foster, Sharlto Copley, William Fichtner, Wagner Moura, Alice Braga e Diego Luna, o filme “Elysium” – tal como “Distrito 9″ – tem contornos políticos e desenrola-se em 2159. Nesta era existem duas classes de pessoas: os abastados que vivem numa estação espacial chamada Elysium; todos os restantes, que vivem num Planeta Terra arruinado e sobrelotado.

Sinopse:

Em 2159, as diferenças económicas entre os seres humanos traduzem-se numa total diferenciação entre classes. Os ricos vivem numa estação espacial chamada Elysium, que lhes dá acesso a todas as formas de prazer; os restantes vivem miseravelmente num planeta Terra sobrepovoado e à beira do colapso.
O objectivo máximo de Delacourt (Jodie Foster), governante de Elysium, é assegurar que nada se altere. Porém, à medida que a situação na Terra se agudiza, os terráqueos mostram-se cada vez mais desesperados por encontrar formas de sair do planeta. 
Deste modo, não tardará que alguns rebeldes se associem e se insurjam contra a injustiça instituída. Ferido e com poucas esperanças de sobrevivência, Max de Costa (Matt Damon) aceita uma missão arriscada que se tornará não apenas a última esperança de salvar a própria vida, como também a de milhões de outros seres humanos.
Um filme de ficção científica que conta com a realização do sul-africano Neill Blomkamp, depois do sucesso de “Distrito 9″ que, em 2010, teve quatro nomeações para os Óscares (entre eles Melhor Filme e Melhor Argumento Adaptado). No elenco encontramos ainda Sharlto Copley, Alice Braga, Diego Luna ou Wagner Moura, entre outros. 

in BestCine

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Vejo, logo Existo


Sou um visual. O que na memória trago, trago-o visualmente, se susceptível é de assim ser trazido. Mesmo ao querer evocar em mim uma qualquer voz, um perfume qualquer, não evito que antes que ela ou ele me vislumbre no horizonte do espírito, me apareça à visão rememorativa a pessoa que fala, a coisa donde o perfume partiu. Não dou isto por absolutamente certo; pode ser que, radicada em mim de vez a persuasão de que sou um visual, no lugar final do sofisma que é a escuridão íntima do ser me fosse desde então impossível evitar que a ideia de que sou um visual não levantasse imediatamente uma imagem falsamente inspiradora. Seja como for, o menos que sou, é um visual predominantemente. Vejo, e vendo, vivo. 

Fernando Pessoa in "Inéditos"

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Phantom – O Submarino Fantasma


No thriller “Phantom – O Submarino Fantasma”, Ed Harris interpreta um capitão de um submarino que é forçado a deixar a sua esposa e filha e é levado para uma missão secreta, onde ele é perseguido pelo seu passado e desafiado por um grupo de desonestos do KGB (liderado por David Duchovny) que estão empenhados em assumir o controle do submarino que carrega um míssil nuclear.


Sinopse:

Forçado a aceitar uma missão secreta, Dmitri “Demi” Zubov vê-se confrontado com uma situação trágica do seu passado quando um grupo de elite do KGB, liderado por Bruni desafia a sua autoridade e tenta ganhar o controlo do submarino e dos seus misseis nucleares.
O plano deste grupo é lançar um ataque nuclear aos EUA fazendo-se passar por um ataque vindo de um navio chinês, lançando assim o caos entre estas duas nações e deixando a União Soviética como o único vencedor.
Com o destino da humanidade nas suas mãos, o capitão Zubov junta o resto da sua tripulação e prepara-se para a batalha da sua vida contra o grupo de renegados. Mas será que conseguirá evitar o desastre final?
Com argumento e realização de Todd Robinson (“Corações Solitários”), um “thriller” claustrofóbico inspirado num evento real acontecido em plena Guerra Fria. No elenco encontramos Ed Harris, David Duchovny e William Fichtner.

in BestCine

Ennio Morricone - Amapola

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Inteligência


"Ser inteligente é ser desconfiado, mesmo em relação a si próprio."

Paul Léautaud

terça-feira, 30 de julho de 2013

Intervalo


Quem te disse ao ouvido esse segredo 
Que raras deusas têm escutado — 
Aquele amor cheio de crença e medo 
Que é verdadeiro só se é segredado?... 
Quem te disse tão cedo? 

Não fui eu, que te não ousei dizê-lo. 
Não foi um outro, porque não sabia. 
Mas quem roçou da testa teu cabelo 
E te disse ao ouvido o que sentia? 
Seria alguém, seria? 

Ou foi só que o sonhaste e eu te o sonhei? 
Foi só qualquer ciúme meu de ti 
Que o supôs dito, porque o não direi, 
Que o supôs feito, porque o só fingi 
Em sonhos que nem sei? 

Seja o que for, quem foi que levemente, 
A teu ouvido vagamente atento, 
Te falou desse amor em mim presente 
Mas que não passa do meu pensamento 
Que anseia e que não sente? 

Foi um desejo que, sem corpo ou boca, 
A teus ouvidos de eu sonhar-te disse 
A frase eterna, imerecida e louca — 
A que as deusas esperam da ledice 
Com que o Olimpo se apouca. 

Fernando Pessoa in "Cancioneiro"

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Kraftwerk - Trans Europe Express


Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express


Rendezvous on Champs-Elysees
Leave Paris in the morning on T.E.E.

Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express


In Vienna we sit in a late-night cafe
Straight connection, T.E.E.

Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express


From station to station
back to Düsseldorf City
Meet Iggy Pop and David Bowie


Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express
Trans-Europe Express

domingo, 28 de julho de 2013

Sting Feat Cheb Mami - Desert Rose


[Cheb Mami Introduction (Algerian Arabic):]

Hadaee mada tawila
Wa ana nahos ana wahala ghzalti
Wa ana nahos ana wahala ghzalti
Wa ana nahos ana wahala ghzalti

[English:]

Oh night oh night
It has been a long time
And I am looking for myself and my loved one
And I am looking for myself and my loved one
And I am looking for myself and my loved one

I dream of rain
I dream of gardens in the desert sand
I wake in vain
I dream of love as time runs through my hand

I dream of fire
Those dreams are tied to a horse that will never tire
And in the flames
Her shadows play in the shape of a man's desire

This desert rose
Each of her veils, a secret promise
This desert flower
No sweet perfume ever tortured me more than this

And as she turns
This way she moves in the logic of all my dreams
This fire burns
I realize that nothing's as it seems

I dream of rain
I dream of gardens in the desert sand
I wake in vain
I dream of love as time runs through my hand

I dream of rain
I lift my gaze to empty skies above
I close my eyes
This rare perfume is the sweet intoxication of her love

[Cheb Mami (Algerian Arabic):]

Aman aman aman
Omry feek antia
Ma ghair antia
Ma ghair antia

[English:]

Aman aman aman
My life is for you
And no one other than you
And no one other than you

I dream of rain
I dream of gardens in the desert sand
I wake in vain
I dream of love as time runs through my hand

Sweet desert rose
Each of her veils, a secret promise
This desert flower
No sweet perfume ever tortured me more than this

Sweet desert rose
This memory of Eden haunts us all
This desert flower
This rare perfume, is the sweet intoxication of the fall


[Cheb Mami (Algerian Arabic):]

Ya lili ah ya leel

[English:]

Oh night oh night

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Estreia da Semana: Wolverine



Baseado na célebre banda desenhada, esta aventura épica recheada de ação conduz Wolverine, o personagem mais simbólico do universo X-Men, ao Japão dos dias de hoje. Fora do seu território e num mundo desconhecido, ele irá enfrentar um grande número de inesperados e mortais opositores, numa batalha de vida ou morte que o deixará marcado para sempre.


Sinopse:

Alguns anos após os eventos de “X-Men – O Confronto Final” (realizado, em 2006, por Brett Ratner), Wolverine (Hugh Jackman) ver-se-á em território japonês onde, pela primeira vez na sua longa existência, se sentirá vulnerável. Porém, será essa mesma vulnerabilidade que lhe revelará o amor e o obrigará a lutar pela sua própria vida, o que o vai tornar ainda mais determinado e perigoso.
Agora, para poder vencer os seus inimigos, o herói terá de usar tudo o que aprendeu até então e, em lutas corpo-a-corpo, eliminar todos os que regressaram decididos a destruí-lo.
Com assinatura do realizador James Mangold (“Vida Interrompida”, “Walk the Line”, “O Comboio das 3 e 10″), um filme de acção e aventura sobre uma das mais emblemáticas personagens Marvel, criada, em 1974, por Len Wein e John Romita.

in BestCine

quarta-feira, 24 de julho de 2013

O Objectivo e o Subjectivo

Representamos o objectivo e o subjectivo, a quantidade e a qualidade, o número cardinal e o ordinal, a desordem corpuscular e a música das esferas, a fatalidade e a liberdade. Representamos tudo isso, num cenário sólido, líquido e gasoso. E, por isso, comemos, bebemos e respiramos; - três virtudes do folego animado, porque muda o que come, em sensações, o que bebe em sentimentos e o que respira em ideias claras ou obscuras, conforme é límpido o ar ou enevoado... É de sólida origem a sensação; o sentimento é já de origem fluidica; e, então, o pensamento é só cor azul ou imagem íntima da luz.

Teixeira de Pascoaes

terça-feira, 23 de julho de 2013

Doors - The Spy


I'm a spy in the house of love 
I know the dream, that you're dreamin' of
I know the word that you long to hear
I know your deepest, secret fear
I'm a spy in the house of love
I know the dream, that you're dreamin' of
I know the word that you long to hear
I know your deepest, secret fear
I know everything
Everything you do
Everywhere you go
Everyone you know

I'm a spy in the house of love
I know the dream, that you're dreamin' of
I know the word that you long to hear
I know your deepest, secret fear
I know your deepest, secret fear
I know your deepest, secret fear
I'm a spy, I can see
What you do
And I know

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Erros Meus, Má Fortuna, Amor Ardente


Erros meus, má Fortuna, Amor ardente 
Em minha perdição se conjuraram; 
Os erros e a Fortuna sobejaram, 
Que para mim bastava Amor somente. 

Tudo passei; mas tenho tão presente 
A grande dor das cousas que passaram, 
Que já as frequências suas me ensinaram 
A desejos deixar de ser contente. 

Errei todo o discurso de meus anos; 
Dei causa a que a Fortuna castigasse 
As minhas mal fundadas esperanças. 

De Amor não vi senão breves enganos. 
Oh! Quem tanto pudesse, que fartasse 
Este meu duro Génio de vinganças! 

Luís Vaz de Camões in "Sonetos"

domingo, 21 de julho de 2013

Creed - My Sacrifice


Hello my friend we meet again
It's been a while so where should we begin
Felt like forever
Within my heart are memories
Of perfect love that you gave to me
Oh, I remember

When you are with me, I'm free
I'm careless, I believe
Above all the others we'll fly
This brings tears to my eyes
My sacrifice

We've seen our share of ups and downs
Oh how quickly life can turn around
In an instant
It feels so good to reunite
Within yourself and within your mind
Let's find peace there

When you are with me, I'm free
I'm careless, I believe
Above all the others we'll fly
This brings tears to my eyes
My sacrifice

I just want to say hello again
I just want to say hello again

When you are with me I'm free
I'm careless, I believe
Above all the others we'll fly
This brings tears to my eyes
Cause when you are with me I am free
I'm careless, I believe
Above all the others we'll fly
This brings tears to my eyes
My sacrifice, My sacrifice

I just want to say hello again
I just want to say hello again

My sacrifice

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Estreia da Semana: Batalha do Pacífico



Em “Batalha do Pacífico”, o mais recente filme de Guillermo Del Toro, somos confrontados com o facto planeta estar à mercê de uma legião de criaturas destruidoras. Para os combater, teremos nós mesmos de criar uma resistência capaz, onde os robôs gigantescos são uma realidade. O filme conta com Charlie Hunnam, Rinko Kikuichi, Idris Elba e Charlie Day nos principais papeis.

Sinopse:

Deste sempre se previu que raças alienígenas surgiriam dos céus. Quando seres enormes e ferozes, de nome kaiju, emergiram das profundezas do Oceano Pacífico, nenhuma nação estava preparada para a hecatombe que se aproximava.
Os ataques, à escala global, eram maciços, e deram início a uma guerra sem precedentes que resultou na perda de milhões de vidas. Embora conscientes do poder dos seus inimigos, os seres humanos criaram máquinas de guerra aptas a uma luta corpo-a-corpo: os jaegar, “robots” colossais comandados por dois pilotos neurologicamente conectados.
Porém, apesar de conseguirem algum controlo sobre a ameaça, depressa se apercebem que não estão à altura da força ou velocidade dos kaiju. À beira da extinção, a última esperança recai sobre dois heróis improváveis: um piloto reformado e um jovem inexperiente que se unem para ressuscitar um jaegar lendário, mas velho e ultrapassado.
Assim, no meio do desespero, este trio transforma-se na mais credível hipótese de sobrevivência de toda a vida na Terra.
Um “thriller” de ficção científica realizado por Guillermo del Toro, que conta com Charlie Hunnam, Idris Elba, Rinko Kikuchi e Diego Klattenhoff nos principais papéis.

in BestCine

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Stacey Kent - Ces Petits Riens .



Mieux vaut n'penser à rien
Que n'pas penser du tout
Rien c'est déjà
Rien c'est déjà beaucoup
On se souvient de rien
Et puisqu'on oublie tout
Rien c'est bien mieux
Rien c'est bien mieux que tout

Mieux vaut n'penser à rien
Que de penser à vous
Ça ne me vaut rien
Ça ne me vaut rien du tout
Comme si de rien
N'était je pense à tous
Ces petits riens
Qui me venaient de vous

Si c'était trois fois rien
Trois fois rien entre nous
Evidemment
Cà ne fait pas beaucoup
Ce sont ces petits riens
Que j'ai mis bout à bout
Ces petits riens
Qui me venaient de vous

Mieux vaut pleurer de rien
Que de rire de tout
Pleurer pour un rien
C'est déjà beaucoup
Mais vous vous n'avez rien
Dans le cœur et j'avoue
Je vous envie
Je vous en veux beaucoup

Ce sont ces petits riens
Qui me venaient de vous
Les voulez-vous ?
Tenez ! Que voulez-vous ?
Moi je ne veux pour rien
Au monde plus rien de vous
Pour être à vous
Faut être à moitié fou.

domingo, 14 de julho de 2013

Rolling Stones - Time Is On My Side


Time is on my side, yes it is
Time is on my side, yes it is

Now you always say
That you want to be free
But you'll come running back (said you would baby)
You'll come running back (I said so many times before)
You'll come running back to me

Oh, time is on my side, yes it is
Time is on my side, yes it is

You're searching for good times
But just wait and see
You'll come running back (I won't have to worry no more)
You'll come running back (spend the rest of my life with you, baby)
You'll come running back to me

Go ahead, go ahead and light up the town
And baby, do everything your heart desires
Remember, I'll always be around
And I know, I know
Like I told you so many times before
You're gonna come back, baby
'Cause I know
You're gonna come back knocking
Yeah, knocking right on my door
Yes, yes!

Well, time is on my side, yes it is
Time is on my side, yes it is

'Cause I got the real love
The kind that you need
You'll come running back (said you would, baby)
You'll come running back (I always said you would)
You'll come running back, to me
Yes time, time, time is on my side, yes it is
Time, time, time is on my side, yes it is
Oh, time, time, time is on my side, yes it is
I said, time, time, time is on my side, yes it is
Oh, time, time, time is on my side
Yeah, time, time, time is on my side

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Jessie Ware - Running


Your words alone
Could drive me to a thousand tears
All the same words
That kept me here for all the years

I’m lost again, it’s happening
When you’re around I just go weak
All I wanna know, is it mutual
Then I never want to leave
Then I’m ready to run, ready to fall
Think I’m ready to lose it all
And I’m ready to run, ready to fall
Think I’m ready to lose it all

Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
You keep me..

Keep me running
Oooh..

Ohh, would you hold my hand like the air was so gently here
Never give up, never give up
Ohh, would you pull me close so nobody knows we’re there
No one can find us

I’m lost again, it’s happening
When you’re around I just go weak
All I wanna know, is it mutual
Then I never want to leave
Then I’m ready to run, ready to fall
Think I’m ready to lose it all
And I’m ready to run, ready to fall
Think I’m ready to lose it all

Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
You keep me..

Keep me running
Keep me running
Keep me running

And I’m lost again, it keeps happening
But when I’m around you, when I’m around you
I just go weak
All I wanna know, is it mutual
Am I’m ready to run, am I ready to fall
I think I’m ready just to lose it all

Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
You keep me running

Never give up, never give up

Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
Keep me running, you keep me running
You keep me

terça-feira, 9 de julho de 2013

Foi um Momento


Foi um momento
O em que pousaste
Sobre o meu braço,
Num movimento
Mais de cansaço
Que pensamento,
A tua mão
E a retiraste.
Senti ou não ?

Não sei. Mas lembro
E sinto ainda
Qualquer memória
Fixa e corpórea
Onde pousaste
A mão que teve
Qualquer sentido
Incompreendido.
Mas tão de leve!...

Tudo isto é nada,
Mas numa estrada
Como é a vida
Há muita coisa Incompreendida...

Sei eu se quando
A tua mão
Senti pousando
‘Sobre o meu braço,
E um pouco, um pouco,
No coração,
Não houve um ritmo
Novo no espaço?
Como se tu,
Sem o querer,
Em mim tocasses
Para dizer
Qualquer mistério,
Súbito e etéreo,
Que nem soubesses
Que tinha ser.

Assim a brisa
Nos ramos diz
Sem o saber
Uma imprecisa
Coisa feliz. 

Fernando Pessoa in "Cancioneiro"

sexta-feira, 5 de julho de 2013

U2 - Staring at the Sun




Summer stretching on the grass
Summer dresses pass
In the shade of the willow tree
Creeps are crawling over me
Over me and over you
Stuck together with gods glue
It's gonna' get stickier, too
It's been a long, hot summer
Lets get undercover
Don't try to hard to think, don't think at all

I'm not the only one,
Staring at the sun.
Afraid of what you'd find
If you took a look inside
I'm not just deaf and dumb
Staring at the sun
Not the only one
Who'd rather go blind

There's an insect in your ear
If you scratch it won't disappear
It's gonna itch and burn and sting
You want to see what the scratching brings
Waves that leave me out of reach
Breaking on your back like a beach
Will we ever live in peace?

'Cause those that can't do
Often have to
And those that can't do
Often have to preach

To the ones
Staring at the sun
Afraid of what you'd find
If you took a look inside
Not just deaf and dumb
I'm staring at the sun
I'm not the only one
Who'd rather go blind

Intransigence is all around
Military still in town
Armour plated suits and ties
Daddy just won't say goodbye
Referee won't blow the whistle
God is good but will He listen
I'm nearly great
But there's something missing

I left it in the duty free yeah
But you never really belonged to me

You're not the only one
Staring at the sun
Afraid of what you'd find
You step back inside
Not sucking on my thumb
I'm staring at the sun
I'm not the only one
Who'd rather go blind

A Sabedoria e a Alegria


Vou ensinar-te agora o modo de entenderes que não és ainda um sábio. O sábio autêntico vive em plena alegria, contente, tranquilo, imperturbável; vive em pé de igualdade com os deuses. Analisa-te então a ti próprio: se nunca te sentes triste, se nenhuma esperança te aflige o ânimo na expectativa do futuro, se dia e noite a tua alma se mantém igual a si mesma, isto é, plena de elevação e contente de si própria, então conseguiste atingir o máximo bem possível ao homem! Mas se, em toda a parte e sob todas as formas, não buscas senão o prazer, fica sabendo que tão longe estás da sabedoria como da alegria verdadeira. Pretendes obter a alegria, mas falharás o alvo se pensas vir a alcançá-la por meio das riquezas ou das honras, pois isso será o mesmo que tentar encontrar a alegria no meio da angústia; riquezas e honras, que buscas como se fossem fontes de satisfação e prazer, são apenas motivos para futuras dores.
Toda a gente, repito, tende para um objectivo: a alegria, mas ignora o meio de conseguir uma alegria duradoura e profunda. Uns procuram-na nos banquetes, na libertinagem; outros, na satisfação das ambições, na multidão assídua dos clientes; outros, na posse de uma amante; outros, enfim, na inútil vanglória dos estudos liberais e de um culto improfícuo das letras. Toda esta gente se deixa iludir pelo que não passa de falacioso e breve contentamento, tal como a embriaguez, que paga pela louca satisfação de um momento o tédio de horas infindáveis, tal como os aplausos de uma multidão entusiasmada - aplausos que se ganham e se pagam à custa de enormes angústias! Pensa bem, portanto, no que te digo: o resultado da sabedoria é a obtenção de uma alegria inalterável. A alma do sábio é semelhante à do mundo supralunar: uma perpétua serenidade. Aqui tens mais um motivo para desejares a sabedoria: alcançar um estado a que nunca falta a alegria. Uma alegria assim só pode provir da consciência das próprias virtudes: apenas o homem forte, o homem justo, o homem moderado pode ter alegria. 

Séneca in "Cartas a Lucílio"

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Estreia da semana: Depois da Terra


Em “Depois da Terra”, cem anos depois dos eventos cataclísmicos que obrigaram a humanidade a fugir da Terra, o planeta Nova Prime tornou-se o novo lar para os humanos. O filme é realizado por M. Night Shyamalan e tem no elenco Isabelle Fuhrmann, Zoë Kravitz e Sophie Okonedo. O argumento é escrito por Stephen Gaghan (Syriana, Traffic), que deu uma revisão no texto originalmente escrito por Gary Whitta (O Livro de Eli).


Sinopse:

Num futuro não muito distante, uma catástrofe à escala planetária força toda a raça humana a abandonar a Terra e formar uma nova colónia num planeta distante chamado Nova Prime.
Dez séculos passados, os Ranger Corps, comandados pelo lendário general Cypher Raige (Will Smith), regressam a casa após mais uma bem-sucedida missão de resgate.
Por seu lado, tudo o que o jovem Kitai Raige (Jaden Smith), de 13 anos, deseja é tornar-se digno da admiração do progenitor, que ama acima de qualquer coisa mas com quem tem uma relação conturbada desde o trágico evento que resultou na morte da irmã mais nova.
A oportunidade surge quando, numa missão de reconhecimento ao planeta Terra, a nave onde ambos seguem é obrigada a uma aterragem forçada que deixa Cypher gravemente ferido.
Obrigados a encontrar protecção num território hostil cheio de criaturas perigosas, pai e filho vão compreender que, para se manterem vivos, terão de reaprender a comunicar e reatar os laços perdidos.
Um filme de ficção científica com argumento e realização de M. Night Shyamalan (“O Sexto Sentido”, “Sinais”, “A Vila”), segundo uma ideia original de Will Smith.

in BestCine

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Billy Idol - Speed




Running from the nightmare
In the middle of the road
Hell's no place for sleeping
In a world beyond control
Caught in the headlights
Coming after you
When I woke up this morning
I had to do what I gotta do
Blast me to heaven for loving you
Blast me to heaven for loving you

Speed
Give me what I need
Yeah
White lightning
Let's speed, on speed
On wheels, on wheels
Speed
Oh, let it bleed
Yeah
Greased lightning
Let's speed, on speed
On wheels, on wheels

I've seen a train full of pain
On the edge of overload
We're in heaven, baby
You are gonna implode
I've got these crazy feelings
That I can't explain
I've gotta save you baby
Or I'll die in vain
Blast me to heaven for loving you
I said blast me to heaven just for loving you

I said speed
Give me what I need
Yeah
White lightning
Let's speed, on speed
On wheels, on wheels
Speed
Oh, let it bleed
Yeah
Greased lightning
Let's speed, on speed
On wheels, on wheels

Blast me to heaven for loving you
I said blast me to heaven for loving you

Now I'm rushing on the run, yeah
I wanna have me some fun
I'll speed
Give me what I need
Oh, set me free
Let's speed
On wheels, on wheels, on wheels
Said speed
Oh, let it bleed
Yeah
White lightning
Let's speed, on speed
On wheels, on wheels
Com'on

I said speed, speed
Give me what I need
I said speed, speed
Give me what I need
Alright

terça-feira, 2 de julho de 2013

Cinco Sentidos


Cinco sentidos são os cinco dedos
Com que o homem tacteia a escuridão,
Rodeado de sombras e segredos
De que busca, e não acha, a solução.

Mas decerto haverá mundos mais ledos
Onde outros seres, de maior visão,
Rompendo brumas, dissipando medos,
A treva finalmente vencerão.

E sendo sete as cores, e outros tantos
Os sons da escala, mas com mil matizes
Que prolongam seu eco e seus encantos,

Talvez nos seja um dia transmitido,
Por esses mundos fortes e felizes,
Um novo sexto e sétimo sentido!


Alberto de Oliveira in "Novos Sonetos"

Enya - Caribbean Blue



Eurus
Afer Ventus

So the world goes round and round
With all you ever knew
They say the sky high above
Is Caribbean blue

If every man says all he can,
If every man is true,
Do I believe the sky above
Is Caribbean blue

Boreas
Zephryus

If all you told was turned to gold,
If all you dreamed were new,
Imagine sky high above
In Caribbean blue

Eurus
Afer Ventus
Boreas
Zephryus
Africus

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Feliz Só Será


Feliz só será
A alma que amar.

'Star alegre
E triste,
Perder-se a pensar,
Desejar
E recear
Suspensa em penar,
Saltar de prazer,
De aflição morrer —
Feliz só será
A alma que amar. 

Johann Wolfgang von Goethe in "Canções"

sexta-feira, 28 de junho de 2013

7 Chakras


Chacras ou xacras, também conhecidos pela grafia chakras segundo a filosofia yogi são  centros energéticos dentro do corpo humano, que distribuem a energia (prana) através de canais (nadis) que nutrem órgãos e sistemas. Os chakras são chamados de Centro de Força.
A palavra chakra vem do sânscrito e tem como significado "roda", "disco", "centro" ou "plexo". Sendo desta forma entendidos por videntes como vórtices (redemoinhos) de energia vital, espirais a girar a alta velocidade, vibrando nos pontos vitais do nosso corpo. 
Os chakras são pontos de intersecção entre vários planos e através deles o nosso corpo etéreo manifesta-se mais intensamente no corpo físico. Os Vedas (5.000 a.C.) contêm os mais antigos registos sobre chakras de que se tem notícia e quando estes foram escritos, já o Yoga sistematizava o conhecimento e o trabalho energético dos chakras.


São sete os principais chakras, dispostos desde a base da coluna vertebral até o alto da cabeça e cada um corresponde a uma das sete principais glândulas do corpo humano. Cada um destes chakras está em estreita correspondência com certas funções físicas, mentais, vitais ou espirituais. Num corpo saudável, todos esses vórtices giram a uma grande velocidade, permitindo que a "prana", flua para cima por intermédio do sistema endócrino. Mas se um desses centros começa a diminuir a velocidade de rotação, o fluxo de energia fica inibido ou bloqueado - resultando disso o envelhecimento ou a doença.

Os chakras são ligados entre si por uma espécie de canal etéreo (Nadi) principal chamado "Sushumna", ao longo do eixo central do corpo humano, por onde outros dois canais alternados "Ida" que sai da base da espinha dorsal à esquerda de Sushumna e "Pingala" à direita ( na mulher estão invertidas estas posições).
Os Nadis conduzem e regulam o "Prana" (energias yin e yang) em espirais concêntricas. Estes Nadis são os principais, entre milhares, que percorrem todo o corpo em todas as direcções, linhas meridianos e pontos. Para os hindus os Nadis são sagrados, e é através da "Sushumna" que o yogi deixa o seu corpo físico e entra em contacto com os planos superiores  trazendo para o seu "cérebro físico" a memória das suas experiências.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Estreia da Semana: Homem de Aço



O Super Homem regressa ao cinema pela mão de Zack Snyder, de “300″ e “Sucker Punch”, com produção de Christopher Nolan e argumento de David S. Goyer, a dupla de “O Cavaleiro das Trevas Renasce”. “Homem de Aço” é realizado por Zack Snyder e conta no elenco com Henry Cavill (Superman), Amy Adams (Lois Lane), Ayelet Zurer (Lara-El), Russell Crowe (Jor-El), Diane Lane (Martha Kent), Michael Shannon (General Zod), entre outros.


Sinopse:

Clark chegou à Terra ainda bebé, proveniente de um planeta longínquo chamado Krypton. Com a sua origem mantida em segredo, foi criado por Martha e Jonathan Kent, que se dedicaram de corpo e alma à sua educação.
Agora, já adulto, vive angustiado por um constante sentimento de não-pertença a uma raça que não é a dele, questionando a origem dos seus poderes, que gradualmente se têm fortalecido.
É então que, a viver numa cidade devastada pela criminalidade e corrupção, descobre a finalidade da sua própria existência ao criar o Super-Homem, um justiceiro sobre-humano capaz de restaurar a paz e o equilíbrio ao planeta que o acolheu.
Contra o super-herói estão dois outros sobreviventes Kryptonianos, o vilão General Zod, interpretado por Michael Shannon, e Faora, a parceira maléfica de Zod, interpretada por Antje Traue. Também de Krypton estão Lara Lor-Van, a mãe biológica do Super-Homem e Jor-El, o pai biológico, interpretado por Russell Crowe. A completar o elenco está ainda Christopher Meloni como o Coronel Hardy, Harry Lennix como o General Swanwick, Michael Kelly como Steve Lombard e Richard Schiff como Dr. Emil Hamilton.

in BestCine

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Ideal


Aquela, que eu adoro, não é feita
De lírios nem de rosas purpurinas,
Não tem as formas languidas, divinas
Da antiga Vénus de cintura estreita...

Não é a Circe, cuja mão suspeita
Compõe filtros mortaes entre ruinas,
Nem a Amazona, que se agarra ás crinas
D'um corcel e combate satisfeita...

A mim mesmo pergunto, e não atino
Com o nome que dê a essa visão,
Que ora amostra ora esconde o meu destino...

É como uma miragem, que entrevejo,
Ideal, que nasceu na solidão,
Nuvem, sonho impalpável do Desejo... 

Antero de Quental in "Sonetos"

Public Image Ltd - Warrior


Fields they have eyes
Woods they have ears
Fish always sink
Head first
Downwards
I'll never dismount
I ride this tiger
Crosses are
Ladders
Leading to heaven

I'm a warrior
I take no
Prisoner

Keep the candle burning
Bright in the window
It's the
Only light I'll see tonight
Beggars can't be choosers
Shrouds they have
No pockets
Some of us wake up
Others roll over
But not I
I'm a
Warrior
This is my land
I'm a warrior
This is my land
I'll never
Surrender
I'm a warrior

Hear this dog bark
Watch the trees
Sway
Keep the candle burning
Both night and day
Many invade
I take
No quarter
This is my land
I'll never surrender
I'm a warrior
This
Is my land
I'll never surrender
I'm a warrior
I'll never
Surrender
I take no prisoner
I'm a warrior

Warrior
I'm a
Warrior
These fields have eyes
These woods have ears
Many
Invade
But I take no quarter
This is my land
I'm a warrior
I'm a
Warrior
I'll never dismount
I ride the tiger

terça-feira, 25 de junho de 2013

Liberdade


"Não existe nenhuma liberdade quando não há uma liberdade interior do indivíduo."

Corrado Alvaro in "Quasi una vita"

segunda-feira, 24 de junho de 2013

O Mundo


O mundo, tal como o entendo, 
Não vai além daquilo que o cego
De cor e sombra pode encontrar
Na escuridão que é a sua sina;
Este mundo, imenso e luzente,
O qual nós viemos herdar
Com um orgulho inconsciente,
Vale tanto quanto as nossas rimas
E haveres, sua lama dourada —
Nada, é o mais que dele vou falar
E aqui, no leito do nada,
Para o outro lado vou-me voltar. 

Alexander Search in "Poesia"

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Estreia da Semana: WWZ Guerra Mundial



Inspirado no best-seller de Max Brooks, “World War Z: An Oral History of the Zombie War”, o filme “WWZ Guerra Mundial” acompanha Brad Pitt como Gerry Lane, o funcionário das Nações Unidas encarregue de percorrer o mundo numa corrida contra o tempo, para descobrir a forma de parar uma pandemia que está a derrubar exércitos e governos e ameaça dizimar a humanidade. Os zombies de “WWZ – Guerra Mundial” (World War Z) chegam a Portugal a 20 de junho de 2013.


Sinopse:

Gerry Lane (Brad Pitt), ex-funcionário da ONU, quase perde a vida num inexplicável ataque que deixa o mundo inteiro mergulhado no caos. Mais tarde, descobre que um vírus desconhecido, responsável por transformar pessoas em zombies, deu origem a um conflito à escala mundial.
Numa tentativa desesperada de encontrar uma solução, Gerry é convocado pelas entidades governamentais e enviado com uma equipa de cientistas para a zona de conflito. Objectivo da missão: entrevistar os raros sobreviventes espalhados pelo mundo, perceber como o vírus prolifera e, desse modo, encontrar maneira de acabar com a pandemia que ameaça extinguir a Humanidade.
Um “thriller” de ficção científica com realização de Marc Forster (“Monster’s Ball – Depois do Ódio”, “007 – Quantum of Solace”) e argumento de Matthew Michael Carnahan, baseado na obra de Max Brooks (filho do realizador Mel Brooks).

in BestCine

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Agimos Sempre no Sentido do Destino


No fundo, a sabedoria do destino é a nossa própria. Porque a acompanhamos com uma consciência incessante daquilo que, no fundo, nos é permitido fazer. Podemos estar sujeitos a algumas tentações mas nunca nos enganamos. Agimos sempre no sentido do destino. As duas coisas formam uma só. 
Quem se engana é porque ainda não compreende o seu destino. Quer dizer, não compreende qual a resultante de todo o seu passado - o qual lhe indica o futuro. Mas quer o compreenda ou não, indica-lho à mesma. Cada vida é aquilo que devia ser. 

Cesare Pavese in "O Ofício de Viver"

terça-feira, 18 de junho de 2013

Nirvana


Viver assim: sem ciúmes, sem saudades,
Sem amor, sem anseios, sem carinhos,
Livre de angústias e felicidades,
Deixando pelo chão rosas e espinhos;

Poder viver em todas as idades;
Poder andar por todos os caminhos;
Indiferente ao bem e às falsidades,
Confundindo chacais e passarinhos;

Passear pela terra, e achar tristonho
Tudo que em torno se vê, nela espalhado;
A vida olhar como através de um sonho;

Chegar onde eu cheguei, subir à altura
Onde agora me encontro - é ter chegado
Aos extremos da Paz e da Ventura!

Antero de Quental in "Sonetos"

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Somos o que pensamos


"Somos o que pensamos. Tudo o que somos surge com os nossos pensamentos. Com os nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo." 

Buda

domingo, 16 de junho de 2013

Paisagem


Desejei-te pinheiro à beira-mar 
para fixar o teu perfil exacto. 

Desejei-te encerrada num retrato
para poder-te contemplar. 

Desejei que tu fosses sombra e folhas
no limite sereno dessa praia. 

E desejei: «Que nada me distraia
dos horizontes que tu olhas!» 

Mas frágil e humano grão de areia
não me detive à tua sombra esguia. 

(Insatisfeito, um corpo rodopia
na solidão que te rodeia.) 

David Mourão-Ferreira in "A Secreta Viagem"

sexta-feira, 14 de junho de 2013

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Estreia da Semana: Os Estagiários


O filme “Os Estagiários” é uma hilariante comédia de Shawn Levy que conta com Rose Byrne, John Goodman, Vince Vaughn e Owen Wilson no seu elenco. O enredo centra-se nos personagens de Owen Wilson e Vince Vaughn, dois amigos de quarenta e poucos anos, que foram despedidos dos respectivos trabalhos. Insatisfeitos com o rumo das suas carreiras, estes decidem estagiar numa empresa ligada ao sector informático.


Sinopse:

Billy e Nick (Vince Vaughn e Owen Wilson), dois vendedores na casa dos 40, entram em choque quando se deparam com a notícia de falência da empresa onde trabalharam praticamente toda a vida.
Determinados a demonstrar que estão perfeitamente actualizados e que as suas qualificações não se tornaram obsoletas, resolvem aceitar um estágio não remunerado na Google Inc., onde terão de competir com os alunos mais inteligentes e qualificados de algumas das mais importantes Universidades dos EUA.
Assim, apesar de conscientes das dificuldades que terão de enfrentar para conseguirem aquele emprego, os dois decidem ir até às ultimas consequências, provando que a idade e a experiência, mesmo no contexto actual do mercado de trabalho, ainda pode trazer vantagens inesperadas.
Com argumento de Vince Vaugh e Jared Stern, uma comédia realizada por Shawn Levy (“Casados de Fresco”, “À Noite, No Museu”, “Uma Noite Atribulada”).

in BestCine

WHO AM I ???

A minha foto
Wait until the war is over And we're both a little older The unknown soldier